Bradesco

  • 04/12/2017

    Reestruturação no Bradesco gera medo e insegurança

    Após PDVE, banco segue com desmonte das áreas em Curitiba. Sindicato solicita reunião.
    Nesta segunda-feira, 04 de dezembro, o Sindicato dos Bancários e Financiários de Curitiba e região solicitou o agendamento de uma reunião urgente com a direção do Bradesco, para tratar de várias demandas que estão sendo apresentadas pelos trabalhadores do banco. Após o PDVE, o Bradesco está realizando uma série de mudanças e reestruturações que apontam para o desmonte de setores em Curitiba e têm gerado medo e insegurança entre os funcionários. 

    Segundo relatos que chegaram à entidade, o banco já informou aos funcionários que irá fechar o Centro Administrativo Kennedy até março de 2018 e que os 600 bancários que trabalham no local atualmente serão realocados. Outros 180 funcionários do setor de cobranças do Centro Administrativo Hauer também estão recebendo treinamento para serem transferidos para outra área em breve.

    “Enquanto representantes dos trabalhadores, queremos compreender esses processos de reestruturação, dar transparência a eles e garantir que não haja nenhuma perda de direito por parte dos bancários envolvidos”, explica Cristiane Zacarias, representante do Paraná na COE/Bradesco. O Sindicato aguarda retorno do banco.
    Renata Ortega SEEB Curitiba