Saúde

  • 22/09/2017

    Hoje tem negociação sobre prevenção e combate ao assédio moral

    Representantes dos trabalhadores querem aprimorar instrumento


    O Coletivo Nacional de Saúde do Trabalhador da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) vai se reunir com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) na sexta-feira (22), a partir das 15h, para dar continuidade às negociações sobre o Protocolo Para Prevenção de Conflitos no Ambiente de Trabalho, previsto na cláusula 58 da Convenção Coletiva de Trabalho dos bancários.

    “Queremos negociar o aprimoramento do instrumento, tornando-o mais efetivo, transformando os ambientes de trabalho em ambientes saudáveis, livre do assédio moral, adoecimentos e acidentes de trabalhos. Por isso, reivindicamos a redução dos prazos de apuração de denúncias, dos atuais 45 dias para 30 dias”, diz Walcir Previtale, secretário de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT.

    Para cumprir o propósito da cláusula 58 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), ou seja, o estabelecimento de políticas de prevenção negociadas, os representantes dos trabalhadores propõem a estratificação das denúncias que passam pelos canais internos dos bancos. “Essa estratificação é necessária para melhor compreensão do instrumento e visualização dos problemas que causam distorções nas relações de trabalho, degradando as condições e ambiente de trabalho”, explicou o secretário de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT.

    Contraf-CUT

Notícias relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Últimas notícias