Outros bancos

  • 09/03/2017

    Lucro do banco Mercantil do Brasil chega a R$ 18,3 mi em 2016

    O banco encerra o ano com 2.897 funcionários. Uma redução de 10 postos de trabalho em doze meses

    No ano de 2016, o Lucro Líquido do BMB foi de R$ 18,3 milhões, o que representa uma queda de 74% em relação ao exercício de 2015, quando o banco obteve lucro líquido de R$ 70,4 milhões. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) esse resultado deve-se, especialmente, pela entrada de créditos tributários em 2015 (o que não ocorreu em 2016).

    A rentabilidade ficou em 2,6%. O Patrimônio líquido (PL) do banco caiu 1,1% em doze meses, enquanto o total de ativos apresentou queda de 15,0%, devido, a redução de sua carteira de crédito. O ativo somou R$ 10,6 bilhões e o PL atingiu R$ 700,3 milhões.

    Crédito de pessoa física e jurídica apresentam queda

    A carteira de crédito, com um total de R$ 6,5 bilhões, apresentou queda de 19,4% em doze meses. O segmento pessoa física atingiu R$ 3,7 bilhões, com queda de 12,5% no período. A carteira de pessoa jurídica, por sua vez, apresentou queda mais expressiva, de 27,3% no período, totalizando R$ 2,7 bilhões em dezembro de 2016. As despesas de provisão para devedores duvidosos subiram 2,3% em 2016, totalizando R$ 802,1 milhões.

    Inadimplência e despesas de pessoal sobem

    No entanto, as taxas de inadimplência do banco cresceram 2,4 p.p. chegando a 12,0%. O índice elevado de inadimplência contribuiu para o banco vir reduzindo sua carteira de crédito.

    As despesas de pessoal subiram 8,5%, totalizando R$ 404,1 milhões enquanto as receitas de prestação de serviços mais a renda das tarifas bancárias subiram 22,7%, atingindo R$ 244,0 milhões. Com isso, a cobertura das despesas de pessoal pelas receitas de prestação de serviços e tarifas foi de 60,4%, em 2016.

    Banco reduz postos de trabalho

    O Banco encerrou ano com 2.897 funcionários, com redução de 10 postos de trabalho em doze meses. O número de agências se manteve em 190 agências, mas, foram fechados todos postos de atendimento eletrônico, foram “substituídos” por PA’s, que de duas unidades, passou a contar com 19 unidades.

    Clique aqui e veja os destaques do Dieese.

    Contraf-CUT

Notícias relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Últimas notícias