Banco do Brasil

  • 02/08/2018

    Diga NÃO à proposta para a Cassi! #negociacaojá

    Entenda o que está acontecendo com a Caixa de Assistência dos Funcionários do BB.
    O Conselho Deliberativo da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi), em reunião realizada na quarta-feira, 01 de agosto, aprovou a proposta apresentada pela governança da Cassi, que retira direitos dos associados e promove alterações estatutárias que desfiguram completamente a Caixa de Assistência. A proposição não foi debatida e, em breve, deverá ser submetida a votação do corpo de associados. O movimento sindical exige a retomada da mesa de negociação com o banco, para que as propostas sejam discutidas. 

    Proposta dos bancários
    No dia 23 de julho, o movimento sindical já havia apresentado à direção do banco uma proposta de sustentabilidade do plano, com alternativas ao modelo de custeio que a direção do BB vem tentando impor à Cassi. Contudo, o documento que sugeria a preservação do princípio da solidariedade e a manutenção da gestão paritária da Cassi, foi ignorado. Quanto à questão financeira, o documento propunha uma receita operacional nova de R$ 862,5 milhões/ano – o que representa R$ 4,3 bilhões entre 2019-1023 – para reequilibrar liquidez e margem de solvência, fazer os investimentos necessários e ampliar o modelo assistencial.

    Associados cobram responsabilidade
    No dia 01 de agosto, os associados promoveram mais um ato contra a implementação da Resolução 23 da CGPAR na Cassi. Em frente à sede da entidade, em Brasília, os  bancários reforçaram a posição contrária às alterações estatutárias e cobraram responsabilidade dos conselheiros eleitos pelo funcionalismo. O BB tem pressa em aprovar a exclusão do benefício pós-laboral, o aumento do custeio, a redução da responsabilidade patronal, o fechamento do plano de associados e a cobrança por dependentes, entre outras medidas que só retiram direitos e conquistas dos associados. Mas isso não pode acontecer. 

    Diga NÃO!
    O bancário aposentado do Banco do Brasil Fernando Amaral, que já foi diretor de Seguridade da Previ e representante dos funcionários no Conselho de Administração do BB, além de presidente do Sindicato dos Bancários do RJ e candidato à conselheiro na chapa dos funcionários, explica nos vídeos abaixo alguns pontos fundamentais:































    Renata Ortega SEEB Curitiba