Opinião

  • 14/03/2017

    Dia 15 de março o país vai parar! Ou paramos ou vamos morrer trabalhando

    Bancários vão parar contra a Reforma da Previdência e em Defesa dos Bancos Públicos

    Está em curso um dos mais duros golpes contra os trabalhadores e toda a sociedade em um dos seus maiores patrimônios que afetará não apenas a atual geração, mas principalmente as futuras gerações.

    Desde há muito tempo, alguns setores do governo com influência e pressão muito forte de setores privados vêm propondo reformas na previdência sempre com alegação de déficit da mesma.

    Para tanto, as propostas são sempre as mais variáveis que passam desde mudança na idade de aposentadoria até o tempo de contribuição, que em suas propostas tornam cada vez mais distante o sonho ou a possibilidade de uma aposentadoria digna.

    O que esconde com esta falácia é a mentira do déficit e dos interesses que estão por trás disso tudo, principalmente de desestimular a contribuição e sucatear a previdência a fim de entregar este filão à iniciativa privada com seus planos de previdência de mercado. Tanto que além de não ser deficitária, o que se esconde não se fala e não se executa são os R$ 45,694 bilhões de renúncias fiscais e mais os bilhões de reais sonegados por grandes corporações, inclusive alguns bancos, o que sem dúvida daria uma folga de caixa gigantesca para a previdência.

    Na mesma sanha privatista de entregar o patrimônio público está a ameaça aos bancos públicos na mira do desmonte dos mesmos pelo atual governo ilegítimo que tem feito de tudo para agradar ao mercado e ao setor privado que são seus apoiadores e sustentadores. Dia 15 é dia também de defender os bancos públicos.

    Importante lembrar que em grande parte do mundo, toda vez que se falou em mexer nos direitos dos trabalhadores, no desmantelamento do serviço público e principalmente quando se fala em tocar na aposentadoria, o povo vai em massa para as ruas protestar fazendo com que governos revejam suas posições.

    A hora de reagir é agora para não se arrepender tarde demais. É o futuro do patrimônio público! É o futuro da nossa aposentadoria e dos nossos filhos em jogo. Dia 15 de Março todos na rua!

    Elias Jordão
    Presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região

    Elias Jordão SEEB Curitiba

Articulista

#@titulo@# Elias Jordão Presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região e funcionário do Bradesco.

Artigos Relacionads

Nenhum registro encontrado.

Últimos artigos